Uma vitória histórica

Dermi Azevedo – Editor e Jornalista Responsável

Em meio a tantas lutas das organizações democráticas, de partidos políticos e dos setores progressistas do país, ocorre no Senado Federal uma noticia histórica: a Comissão de Constituição e Justiça aprovou por consenso a convocação de Eleições Diretas para a Presidência e para a Vice-Presidência dentro do período máximo de 90 dias. É a vitória da palavra de ordem Diretas Já que estava atravessada na garganta de milhões de brasileiros/as desde que o projeto de democracia alimentado cada qual em sua época por Tancredo Neves, Ulysses Guimarães, Miguel Arrais, Apolônio de Carvalho, Franco Montoro, Margarida Maria Alves, Maria Nilde Mascallani, e por tantos outros/as lutadores e lutadoras sociais foi paralisado pelas forças mais reacionárias do país. A Proposta de Emenda Constitucional aprovada na Comissão de Justiça segue agora para o plenário do Senado. Deverá ser aprovada agora pelo plenário do Senado que terá a oportunidade de se redimir perante a Nação, depois dos espetáculos de retrocesso que protagonizou durante o vigente e obscuro regime de Temer e dos seus seguidores.

Para que a vitoria da Democracia seja completa, é urgente e necessário que os movimentos sociais se reúnam e planejem um calendário de atividades que inclua amplos debates unitários e suprapartidários utilizando todos os espaços públicos disponíveis; desses debates, deve surgir o perfil do candidato ou da candidata considerado/a o/a o melhor possível para enfrentar a atual crise brasileira. Desde logo devem ser afastados da lista presidencial aqueles e aquelas comprometidos com casos de corrupção devidamente apurados pela operação lava jato, e por outras iniciativas democráticas.

Dermi Azevedo

São Paulo 1 de junho de 2017

Uma publicação dos leigos e das leigas da Igreja Episcopal Anglicana do Brasil – Ano 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *